SOQNF ultimamente

  • Morre SOQNF. Mas morre de rir

  • Mais um sucesso: "¿Cómo estaba la plasa?"

  • Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar

  • Fernando e Isabel, a mesma merda é!!!

  • U-1714*Catalaalatac! Porque a melhor defesa da Língua...

  • Fernando e Isabel, o casal de moda, flagrado em Vila Franca do Bérzio

  • O 7 de setembro [nom] é o nosso aniversário

  • Olho com o dedo ao olho!

  • Os passos do 'Graal' de Conde Roa

  • O novo projeto de Carlos Negreira, Ana Fernández e Anxo Lorenzo

  • Apostasia Antes do Apóstolo 2: mais/menos três!

  • O dia das letras está preto...

  • 18-A: Três meses depois, eis o vídeo!

  • A Apostasia segundo SOQNF

  • Pois isso, Mariano

  • Quem mexeu no meu códice?

  • "Conquista El Alentejo"

  • “Bienvenido, Mr. Mayor!”

  • Está tutto, Está tutto, Está tutto amig@s?

  • Anxocalypse now

  • Galiza, ano 2012

  • Matricular-te em 'Reli'? Ela nunca o faria!

  • Umha liçom de inglês... e de história

  • Jenifer, a nena de Iate, Els Catarres e Os Diplomáticos

  • A Lucy vai de #acampadaBCN... e levantam o acampamento!

  • Preparando o Assalto

  • O pepino espanhol volta à Europa

  • Modernos da Galiza, solidariedade

  • #acampadaobradoiro: “gosto” disto, “nom gosto” do outro

  • Plurilinguismo à Valenciana

  • 1486-2011

    525 anos de Doma & Castraçom

    Eurovisom 2011

    HOMENS DA LUTA
    Clube de Fãs - Galiza
    Entra no nosso grupo da rede social FACEBOOK
    Fai-te amig@ do nosso hominho no Tuenti!
    Canal SOQNF no YouTube

    Comentárom:

  • SOQNF 90's em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • Joaquim Reboiras em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • SOQNF 90's em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • Manuel Morrinha em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • galaico em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • dd em 525 anos de Doma e Castraçom: o logo
  • MARCIO DE CASTRO SOUZA em Os Castro II: Azul sobre prata
  • LOL em 525 anos de Doma e Castraçom: o logo
  • Sara Castro em Os Castro II: Azul sobre prata
  • Antonio Pinto em Dos acontecimentos de "Valencia do Miño"
  • Mariluz Gomez Gomez em Tão portuguesa como castelhana
  • plinio rideiro de castro neto em Os Castro II: Azul sobre prata
  • España España em Tony Lomba: "Llevo tatuado en los güevos la hoz y el martillo desde hace siglos"
  • gallego em O pepino espanhol volta à Europa
  • gallego em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • tonylombardo em Tony Lomba: "Llevo tatuado en los güevos la hoz y el martillo desde hace siglos"
  • plinio rideiro de castro neto em Os Castro II: Azul sobre prata
  • Emilia Pardo Bazán em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Picheleiro em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Camarada 64 em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Lucy Ewing em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Vixía em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Trave em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Profundador em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Queridos amigos de la derecha extravagante: em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Jenaro Jesus Marinhas em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • Queridos amigos de la derecha extravagante: em Acabou a diversom, chegarom os Reis Católicos e mandarom parar
  • manuelmorrinha em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • koroshiya itchy em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • La otra em Morre SOQNF. Mas morre de rir
  • Começámos?

    Contra Espanha e o Capital, "dientes, dientes que es lo que les jode"

    Caminho a_Teu

    Quem mexeu no meu códice?

    Um exclusivo de...
    Borja de Hérnia
    Quinta, 07 de Julho de 2011

    "We're ruled by wankers". É algo que sempre dizemos aqui, nunca cansaremos de o dizer e, está visto, imos estar muito mais tempo assim. O capítulo de hoje é só mais uma longa lista dos desleixos da administração autonómica (ora em companhia da Igreja, ora em companhia de construtores) cara o nosso património histórico-cultural.

    Que alguém roubara o Liber Sancti Jacobi, também referido como Codex Calixtinus ou Códice Calixtino, não colhe a ninguém por surpresa. Deixar um volume de incalculável valor cuidado por umha instituição que se dize herdeira de pessoas que soterraram o corpo do seu profeta numa tumba bloqueada com enorme pedra e que em três dias já não sabiam onde estava, não semelha boa ideia...

    Mas repassemos os feitos para fazermos uma ideia do ridículo do assunto:

    O Códice Calixtino (século XII) estava guardado ate há uns dias no Arquivo da Catedral de Santiago de Compostela, um sitio frio é húmido, como não podia ser doutra maneira nessa santa cidade. Dado o seu valor e a sua antiguidade o volume só está ao dispor de dois investigadores e do deão da catedral. Vexamos então a seguridade e cuidados que recebia o manuscrito:

    - Não estava em furna nenhuma que o preservara da humidade e o mofo próprios da capital.
    - Estava guardado numa caixa forte coa chave posta.
    - O quarto tem cinco câmaras de seguridade e nenhuma aponta cara o livro.
    - Não está assegurado.

    Perguntemos ao deão se suspeita de alguém.

    "Si lo sé no lo digo, si sospecho de alguien no lo digo. Primero, porque es pecado hacer juicios temerarios y, en este caso, y si es un juicio temerario interior para este fin puedo formularlo pero nunca manifestarlo."
    -José María Díaz, Deão da Catedral de Santiago de Compostela Si lo sé, no vengo

    Coa Igreja e as suas escusas “hemos topado".

    O desprezo pela nossa história e todo o nosso património não tem limites e a listagem de restos históricos desde petróglifos ate edifícios históricos soterrados em baixo de autoestradas, piscifatorias ou formigão é interminável. Ajudados pela Igreja a história vem de longo, pois conhecida é a sua afecção por vender todo o que não é seu:

    «de libros tienen tan poco cuidado, que, habiéndoseles dejado poco há una gran librería en un testamento, la vendieron. Así tienen sólo dos libros, y eso tales como aquí con harta lástima diré. El uno es la Historia Compostelana, mal escrita, en papel, con muchas hojas faltas y otras rolas; y aquellos obispos que la escribieron dicen se escribe para que se guarde en el Thesoro del Santo Apóstol y todos la puedan alh gozar, y que éste fué el fin con que el arzobispo D. Diego Gelmirez quiso se escribiese. Ellos han puesto tan buen recaudo en los buenos originales, que sólo éste les ha quedado, tan ruin y tan mal baratado como digo. El otro libro que tienen está entero, y fuera harto mejor que no lo estuviera : es el libro de los Milagros del apóstol Santiago que dicen escribió el papa Calixto II.»

    -Viage de Ambrosio de Morales por orden del Rey D. Phelippe II a los Reynos de León, y Galicia y Principado de Asturias... 1579

    O trabalho pelo cuidado, a recuperação e conservação do nosso património é duro e cheio de atrancos, assim que emulando ao Indiana Jones do Templo Perdido dizemos-lhe aos ladrões (ao gatoeiro e à Igreja): «It belongs in a museum!» Nós sempre fumos de dinamitar a Cidade da (in)Cultura, mais, enquanto a nossa sugestão não tem eco, podia ser um bom sitio para este tipo de jóias.

    Facebook DoMelhor Twitter

    "Conquista El Alentejo"

    Um exclusivo de...
    Jenaro Jesus Marinhas
    Quarta, 06 de Julho de 2011

    Conta-me indignado o Camarada 64 (da Lliga Anticolonial dos Països Polacs) que Turismo de Portugal lançou umha campanha sob o lema Conquista El Alentejo (assim na língua do Império Pequeno) para atrair o turismo pequeno-imperial.

    Um indepe catalám (e lusófilo) como ele nom pode conceber o como Portugal, a única naçom da Península Ibérica que, até por duas vezes (Aljubarrota, 1385 e Restauração da Independência, 1640) conseguiu safar-se do jugo colonial castelhano, se deixe conquistar agora assim desse jeito por Nuestros Hermanos (que é como familiarmente os portugueses chamam os espanhóis).

    Ep!

    Mireu: http://conquistaelalentejo.com/ i valoreu com jo si entre poc (Portugal) i massa (Espanya) nacionalisme banal hi ha d'haver un terme mig, oi? La publicitat de Turisme de Portugal perquè els espanyols "conquereixin" la coneguda frontera sud de Portugal (Alentejo, més enllà del riu Tajo/Tejo) ratlla el zombisme colonial. Us imagineu una agència de turisme ianqui convidant als mexicans a plantar la tricolor més enllà de Rio Grande? Això és carn de Punt de mira, no?

    2 words: Im-pressionantx!

    "L'autonomia que ens cal és la de Portugal" (A autonomia que nos cumpre é a de Portugal), dim os independentistas catalans. Será que, como di o provérbio castelhano "Dios da pan a quien no tiene dientes" ("dá Deus nozes a quem não tem dentes", em português) ou será que em Portugal a crise e a falta de pam é tanta que os portugueses nom vem mais remédio que tragarem a sua dignidade nacional e venderem-se por quatro Euros (com a cara de El-Rei Dom Juan Carlos) aos espanhóis?

    Ai, se a Padeira de Aljubarrota levantasse a cabeça!

    Facebook DoMelhor Twitter
    Escrito às 17:26:50 nas categorias: Se estám passando, Jenaro Jesus Marinhas

    “Bienvenido, Mr. Mayor!”

    Um exclusivo de...
    Jenaro Jesus Marinhas
    Quinta, 30 de Junho de 2011

    Quarenta dias depois do 22 de maio, amanhã, 1º de julho, o vencedor das eleições autárquicas em Santiago de Compostela toma, por fim, posse como autarca da cidade.

    Se o seu predecessor no cargo (com as suas câmaras de vídeo-vigilância, os seus anos jacobeus e territórios vaticanos) já foi “bom pa' Luta”, nom nos cabe a menor dúvida de que o Gerardo Conde Roa vaia superá-lo. Vizinhas e vizinhos de Compostela, avizinham-se bons tempos para Luta. Para a Luta em geral e para a Luta Ridiculista em particular. Digo-vo-lo eu: este homem vai-nos dar muitas tardes de glória! (e quem di tardes, di noites, madrugadas...).

    E falando em ridiculismo e velhas glórias: como recordaredes, no domingo 8 de fevereiro de 2009 (à sazom Domingo Oleiro, Sunday Pottery Sunday) recebemos em Compostela a visita da ínclita Gloria Lago. E recebemo-la como a presidenta de Galicia Bilingüe merecia. Com alegria:

    “Glo-ri-a Lago
    viene de España
    y cierra Santiago,
    viva el tronío
    de esa gran jefa
    con poderío.
    Olé La Coru
    y Mi Ciudad
    y viva El Vigo, que no está mal.
    Te recibimos
    Glo-ri-a Lago con alegría,
    olé tu mare
    olé tu suegra y
    olé tu tía.”

    [Trecho do refram da letra da cançom “Bilingüismo Mr. Marshall!”, adaptaçom da cançom do filme “Bienvenido, Mr. Marshall!”, de Luís García Berlanga].

    Será que Gerardo Conde Roa (a.k.a. Generardo, a.k.a. Conde Roákula, a.k.a. El Peghro de San Ghroque, a.k.a. ...) merece menos? Nem muitíssimo menos! Conde Roa merece isso e muitíssimo mais! E é por isso que, de Sei O Que Nos Figestes..., vos fazemos a seguinte e modesta proposiçom (“atenção para o refrão”):

    “Conde Gerardo,
    viene de España
    guapo y sano.
    Viva el tronío
    de ese gran grupo
    con poderío:
    Olé Espadas
    y Angel Currás
    y Benita Carlowitz que no está mal.
    Te recibimos
    Gerardo Conde con alegría,
    olé tu mare,
    olé tuS suegraS
    y olé tuS tíaS.”

    Homens da Luta deram as boas-vindas ao Passos Coelho

    Mal se conheceram os resultados das eleições à Assembleia da República que deram a vitória ao “social-democrata” Pedro Passos Coelho sobre o “socialista” José Sócrates (Zé Socras para os amigos) os nossos idolatrados Homens da Luta deslocaram-se à sede do PSD para darem as boas-vindas ao flamante novo primeiro ministro. Porquê? Pois porque “é bom pá Luta”, pá!

    “Passos! Amigo! A Luta está contigo!”
    “É bom pa' Luta! É bom pa' Luta! É bom! É bom! É bom!”
    “Zé Socras tem mais encanto -quando?- na hora da despedida”

    Neto: "Obrigado, camarada Passos, pá. Nós, os Homens da Luta, pá, confiamos que tu sejas tão bom pa' Luta como foi o grande José Sócrates, pá. Temos esperança que serás certamente, camarada, pá. Porque realmente nós sabemos que tomaste o caminho certo pa' Luta, camaradas, pá." [01:40 – 02:00]

    RTP: Então porque é aqui?
    Neto: Pois estamos aqui a felicitar o camarada Passos Coelho, pá. Que nós confiamos, e depositamos muitas esperanças nele, vai ser muito bom pa' Luta no nosso país. Passos! Amigo! A Luta está contigo! Passos! Amigo! A Luta está contigo!
    RTP: Neste caso o Jel a prestar esta curta declaração. Como disse foram logo os primeiros a aparecer aqui. [02:00 – 02:20]

    E, na tomada de posse do XIX Governo Constitucional, os Homens da Luta chegaram -de limusine- ao lisboeta Palácio da Ajuda dar o seu apoio incondicional ao Passos Coelho:

    Neto: "Nós apoiamos quem traz a austeridade! Nós apoiamos quem quer cortar nos salários! Nós apoiamos quem quer aumentar os impostos! Nós apoiamos quem quer fazer cortes sociais! E a razão é que é uma, é que é bom pa' Luta! É bom pa' Luta! É bom pa' Luta! É bom! É bom! É bom!" [01:44 - 02:22]

    #acampadaobradoiro dará as boas-vindas ao Conde Roa

    Por sua parte, o pessoal da #acampadaobradoiro ou #acampadaSCQ, que neste domingo 3 de julho levantará o acampamento, dará as boas-vindas ao novo alcaide (que tanto carinho lhes tem) com este controverso cartaz (polos vistos o carinho é mútuo):

    [Podes descarregar o cartaz desde aqui].

    A constituiçom da nova corporaçom municipal de Santiago de Compostela terá lugar amanhã, sexta-feira 1º de julho de 2011, a partir das 12h00 (hora pequeno-imperial).

    Marshal / Count / Mayor

    Marshal [...] n. 1 marechal 2 chefe do protocolo 3 [EUA] funcionário com funções de xerife, chefe de polícia ou de bombeiros.

    “Marshal” em galego é “marechal”. “Marechal” (como Pardo de Cela) é menos que “Conde” (como o Gerardo Conde ou o de Lemos).

    Ainda fazendo a leitura do inglês “Marshal” à americana, Gerardo Conde nom é o novo “Marshal”. O novo “Marshal” (xerife), relevando a Marta Álvarez-Santullano Fernández-Trigales no cargo, é ???

    Conde Roa, o que é, é o novo “Mayor” (Presidente da Câmara). Portanto:

    Welcome, Mr. Count! / Bem-vindo, Sr. Conde!
    Welcome, Mr. Mayor! / Bem-vindo, Sr. Alcaide!
    “Bienvenido, Mr. Marshal!” / “Bienvenido, Mr. Mayor!”


    Facebook DoMelhor Twitter
    Escrito às 19:48:15 nas categorias: Se estám passando, Jenaro Jesus Marinhas

    << 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 213 >>